"Percorri toda essa trajetória e até agora não cheguei a lugar algum.
Sim, acredite, eu mudei muito. Descobri dentro de mim mesma, uma pessoa muito paciente, muito esperançosa muito corajosa, muito guerreira. Mas chega um ponto que as forças acabam, o corpo pede descanso e a mente já não funciona.
Meu coração já não aguenta mais bater, as lágrimas já não chegam aos meus olhos, e minhas pernas não sustentam mais o meu corpo. Isso tudo porque aquela mensagem de "eu te amo" não chegou aos meus ouvidos, esse tempo todo. "
Anne Martins

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Andando em circulos.


A trajetória dela desenhava um círculo, estava declaradamente perdida, e sem marcações para achar o caminho de volta.

Nesse caso não estamos falando geograficamente, pois o destino de volta não é uma cidade, um estado ou um país, não estamos falando de um lugar.

Ela apenas queria achar o caminho de volta à normalidade, falando sinceramente, ela queria sua felicidade de volta, não tinha-na há mais de 10 meses, e não sabia como a teria de volta.

Costumava dizer que estava eternamente em um temporal, portando um pequeno guarda-chuva, onde sua cabeça estava seca e o resto do seu corpo estava molhado.Essa era a prova real de sua vulnerabilidade.

De muitas formas ela tentou mudar, mudar o jeito de se vestir, mudar as músicas que escutava, mudar os lugares que freqüentava.Mas faltava uma coisa, o mais importante talvez, faltava a VONTADE de realmente mudar o que tinha que ser mudado, não adiantava ela mudar sua parte exterior se seu problema era interno, seu problema era amor.

Dizem que amor não faz ninguém infeliz, dizem que amor não dói, que amar não dói.Mas quem nunca sentiu a dor do amor, não conheceu o amor ainda.

A menina ainda não encontrou o seu caminho de volta, a menina ainda não aceitou que o que precisa ser mudado está dentro dela. Mas quando ela aceitar isso, quando ela olhar para os lados e ver que o que verdadeiramente importa ela tem, seus amigos, a partir desse momento a mudança será concretizada.

Enquanto isso, ela viverá em sua eterna tempestade.

E como já foi dito..a eternidade dura o tempo que convém durar.

2 comentários:

Rebecca Garcez. disse...

Adorei esse!


Olha, que lindo isso! Aqueles meninos são iluminados. Fato!

Já adicionei!

Beijos.

Tiago Faller disse...

Dificil mesmo é saber onde se deve mudar, mas continuar lutando contra isso.

Esse é o amor. Nos cega a ponto de não querermos enxergar o melhor caminho. Cega a mente.

Mais um ótimo post!